A Justiça Federal no Rio de Janeiro condenou Carlos Bezerra, ex-assessor do ex-governador do Rio Sérgio Cabral (PMDB), a quatro anos de prisão e ao pagamento de 200 dias-multa por lavagem de dinheiro no esquema de corrupção liderado por Cabral. Cabe recurso da sentença, emitida nesta terça-feira, 31, pelo juiz Marcelo Bretas, da 7ª Vara Federal Criminal do Rio.

Na mesma decisão, o empresário e delator John O'Donnel, dono do curso de inglês Brasas, foi condenado a um ano de prisão por também participar do esquema de lavagem de dinheiro para Cabral. Segundo o juiz, por meio de sua firma, entre maio de 2011 e outubro de 2015 Bezerra transferiu R$ 1,19 milhão à empresa de O'Donnel em troca de notas frias, que tornava o dinheiro aparentemente lícito.

A pena de O'Donnel foi substituída por serviços comunitários. Ele está obrigado a administrar um programa de 200 bolsas integrais de dois semestres letivos completos de aulas de inglês nas franquias do curso Brasas, além de pagar multa de R$ 1,25 milhão.

A mulher de Bezerra, Claudia Bezerra, que também era ré no processo, foi absolvida.
A reportagem não localizou a defesa dos condenados.