Alguns ensinamentos ficam para o resto da vida, principalmente aqueles que são passados pelos pais. Nascida em Goiânia, Karla Gomes de Lima desde os 7 anos de idade ajudava a mãe, costureira, a pregar botões nas roupas. Aos 12, começou a ajudar o pai no atendimento aos clientes do pequeno comércio da família no Setor Pedro Ludovico. Foi dessa época que Karla, hoje com 42 anos, tirou alguns princípios fundamentais para a futura carreira como executiva de telecomunicações e, mais tarde, como empresária.

Já naquele tempo ela aprendeu que conquistas exigem sacrifícios. Formada em 1999 em Ciências da Computação, a hoje bem-sucedida empresária começou a carreira profissional dois anos antes, em 1997, como estagiária não remunerada na área de TI. Com 20 anos, ela não recebia sequer vale-transporte, mas sabia que aquele trabalho poderia lhe abrir portas no mercado e, de fato, a experiência acabou lhe credenciando para voos mais altos. Após concluir o curso superior, Karla foi contratada como analista de sistemas em uma empresa de porte nacional do setor de telecomunicações, parte de um conglomerado estrangeiro. “Eu carregava computador, cortava os dedos mexendo com cabos de rede”, lembra-se.

Em 11 anos na companhia, ela chegou às gerências de canais e de mercado empresarial, comandando equipes com centenas de pessoas. Mas o fato de integrar um grupo multinacional fazia com que ela trabalhasse muito e, mesmo assim, não se sentisse segura. “A gente trabalhava das 7 às 23 horas. Vivíamos para trabalhar. Todo mundo chegava cedo e saía tarde, para bater metas e ganhar uma remuneração variável maior. Mas ocorriam muitas mudanças de diretoria. A cada novo presidente, mudavam todas as diretorias”, lembra a empresária, que desde então passou a planejar a abertura de um negócio próprio. “Começaram a terceirizar as áreas e a gente se sentia muito vulnerável. Cada vez que eu via algum colega sendo desligado, sabia que precisava ter um plano B”.

Em 2009, Karla fundou a Posé Beleza Expressa. Atualmente, a rede de franquias tem 30 unidades e faturou R$ 7 milhões no ano passado. Nos locais, são oferecidos serviços como depilação e manicure, sem agendamento. “Tudo o que a gente pensa em fazer são serviços de até 60 minutos. Os clientes querem facilidade porque o tempo deles vale ouro. No dia a dia, o mais importante é o tempo. Então, a minha ideia é atender no momento em que a pessoa precisa, para que ela tenha tempo para cuidar das outras coisas da sua vida.”

Lições inesquecíveis

O sucesso exige muito trabalho, dedicação e definição de prioridades. Sobre isso, a empresária Karla Gomes de Lima aprendeu com o pai uma verdadeira lição ainda criança. Ele havia prometido à filha que, se ela passasse de ano na escola e se comportasse direitinho, ganharia uma bicicleta. “Quando cheguei em casa, vi a caixa fechada e logo percebi que não era uma bicicleta. Abri e era um ventilador. Era super bonitinho, branco e rosa. Mas não era a bicicleta”, conta.

“Claro que, depois, meu pai me deu a bicicleta. Mas naquele momento a gente tinha a necessidade de um ventilador dentro de casa. E ele me disse que, antes do sonho, temos de buscar o que é necessário. Aquilo me marcou muito”, complementa. A partir dali, o olhar atento ao que é essencial – e não secundário – tornou-se um pilar para decisões importantes que ela tomaria na vida.

“Tenho muito orgulho. Durante esses dez anos, não foi fácil. Mas, quando a gente tem amor, parece que não está trabalhando. Quando você vê o brilho nos olhos das pessoas, tem muito orgulho. Não é toda empresa que tem isso. Procuro ver se o olho da franqueada está brilhando. Se não estiver, tenho de fazer esse brilho voltar. É o brilho dos seus olhos que vai se refletir nos olhos dos funcionários e, por sua vez, no olhar do cliente.”

A necessidade faz o empreendedor

A ideia de oferecer serviços de beleza começou a nascer por necessidade. Na época em que era executiva, Karla Gomes de Lima não tinha tempo para ir ao salão. Para completar, a sede da empresa ficava distante do Centro da cidade, onde havia maior oferta de serviços. “Sempre gostei muito de vender. E a beleza era uma coisa que a profissão exigia. Precisava estar com as unhas feitas, o cabelo bonito. Quando tinha um tempinho, ia à depiladora, mas marcava com ela às 15 horas e, mesmo com horário agendado, havia atraso. Ela começaria a depilar às 17 horas. Então, eu saía de lá às 18 horas. Era difícil.”

O estalo que faltava para que os planos decolassem começou com traumas vividos durante a gravidez do primeiro filho, Lucas, hoje com 12 anos. “Aos sete meses de gestação, a barriga estava muito grande. Quando deitei na casa da minha mãe para me depilar, a posição em que ela me colocou me deixou com falta de ar. Minha pressão baixou e quase desmaiei.” Um mês depois, ela entraria em trabalho de parto. E, com o parto normal, a médica precisou fazer alguns pontos na região genital. “Na maternidade, não me depilaram. Quando a médica foi fazer os pontos, acabou pegando alguns pelos que terminaram inflamando. Tive de ficar mais um dia no hospital”, recorda-se.

Por isso, no seu próprio salão de beleza, Karla queria que as clientes não precisassem passar pelas dores e abalos que ela havia enfrentado antes e depois do parto. “Queria um nome que remetesse à tranquilidade, à serenidade. Muitas vezes, eu ia a um salão e o ambiente era barulhento, sujo. Minha ideia era oferecer paz, limpeza, com todos os materiais descartáveis. Diante da minha necessidade como cliente, acabei criando todo o conceito da rede.”

Segundo a empresária, o significado original do termo Posé em francês reflete muito a sua própria personalidade e acaba por ser uma espécie de bússola para a condução dos negócios. “Sou uma pessoa serena. E procuro trabalhar isso nas pessoas também. É preciso sabedoria e serenidade na hora de tomar decisões. Não sou de tomar decisões de impulso, das quais possa me arrepender depois. Se preciso tomar uma decisão no dia, prefiro deixar para o dia seguinte. À noite, com a cabeça mais fria, consigo pensar melhor.”

Com especialização em gestão de pessoas, ela sabe a importância da qualificação dos profissionais da rede. “A gente investe muito em treinamentos, workshops, convenções e programa de capacitação. Gosto de desenvolver as pessoas, tanto as equipes de colaboradores quanto os franqueados. Tenho excelente relação com eles. Apesar de termos uma equipe que cuida do franchising, todos os franqueados têm o meu contato direto e, se precisarem, podem me mandar mensagem na hora que quiserem”, diz.

Apostando no cuidado com as pessoas que fazem o dia a dia da rede, Karla planeja levar a marca ao primeiro lugar em franquias de beleza sem hora marcada no País. Com o novo slogan Momentos que Renovam, o objetivo é fazer com que toda vez que um cliente visite uma de suas lojas, sinta-se renovado.