Apesar da queda mensal de 71% no número de ecocardiogramas em bebês e crianças realizados pelo Sistema Único de Saúde (SUS) em Goiânia, a Secretaria Municipal de Saúde (SMS) afirma que não há problema na regulação dos exames. O drama de famílias que possuem crianças com cardiopatias congênitas – malformações do coração – e não conseguem exames nem atendimento foi retratado p...

Você se interessou por esta matéria?

Assinar O Popular

Você terá acesso ilimitado
a todo o conteúdo
VER PLANOS
Os comentários publicados aqui não representam a opinião do jornal e são de total responsabilidade de seus autores.

Comentários