Política

Prisão força sucessão na JBS

Sem dirigente, grupo começa a pensar substituto de Wesley Batista, detido para investigação

Rafael Arbex/Estadão Conteúdo
O empresário Wesley Batista (e) deixa a sede da Polícia Federal, em São Paulo, para audiência após ser preso
Uma das maiores companhias de alimentos do mundo, a JBS amanheceu nesta quarta-feira (13) sem dirigente e viu-se forçada a pensar a sucessão de Wesley Batista, medida que a cúpula da empresa vinha tentando postergar Acusado de valer-se de informação privilegiada para lucrar no mercado acionário e de câmbio, Wesley teve a prisão decretada. Seu irmão, Joesley, já est...
Matéria exclusiva para assinantes
Comentários
Os comentários publicados aqui não representam a opinião do jornal e são de total responsabilidade de seus autores.