Política

Defesa diz que depoimento mostra que Lula não participou de ato ilícito

A defesa do ex-presidente Lula disse nesta quarta-feira, 13, durante entrevista coletiva em um hotel na capital paranaense que o depoimento prestado hoje pelo petista ao juiz federal Sérgio Moro deixou claro que o ex-presidente não participou de qualquer ato ilícito que o beneficiasse.

"O ex-presidente deixou claro que qualquer conversa que manteve com Emílio Odebrecht ou qualquer outro empresário foi lícita e republicana", enfatizou o advogado Cristiano Zanin Martins.

A advogada Valeska Martins, que também participou da entrevista coletiva, disse que o ex-presidente Lula não está tendo um julgamento justo e que o juiz Sérgio Moro perdeu a isenção para o julgamento do ex-presidente Lula. Zanin endossou as palavras da Valeska, acrescentando que a defesa não está conseguindo ter acesso aos mesmos documentos a que o Ministério Público tem.

"O próprio juiz Moro admitiu a falta de acesso aos documentos pela defesa do ex-presidente Lula", disse Zanin. Ele contou ainda que o Ministério Público não conseguiu produzir provas contra Lula e que a defesa produziu provas da inocência do petista. "O Ministério Público não mostrou provas contra Lula e nós produzimos provas de sua inocência", disse o advogado.

Comentários
Os comentários publicados aqui não representam a opinião do jornal e são de total responsabilidade de seus autores.